Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
Caracterização macroscópica, histopatológica, histoquímica e imuno-histoquímica de infecções por Candida spp. em mamíferos domésticos e aves
Número do projeto
055648
Número do processo
23081.023061/2021-21
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
17/03/2021
Data final
31/07/2023
Resumo
A candidíase é a doença fúngica mais comum em humanos e também é a micose mais prevalente na rotina diagnóstica do LPV-UFSM. Essa é causada por uma levedura saprófita denominada Candida spp., com várias espécies patogênicas para humanos e animais, onde C. albicans é a mais comum. Diversos fatores predisponentes estão envolvidos na patogênese dessa doença, que na maioria das vezes ocorre de forma secundária. Contudo, além de agravar o quadro clínico em uma coinfecção, a candidíase pode ser também o agente primário em animais sem imunodeficiência conhecida. Todos os mamíferos domésticos e aves em geral podem ser afetados pela candidíase, que se apresenta como micose superficial, invasiva ou disseminada. Apesar de ser uma doença relativamente comum em veterinária, há poucos artigos científicos que abordem sistematicamente as doenças concomitantes, perfil dos animais acometidos e as repostas inflamatórias induzidas por esse agente nas diferentes espécies. O objetivo deste projeto é investigar essas características em uma rotina de 31 anos de exames histopatológicos e necropsias do LPV-UFSM. Para isso, dados como espécie, raça, idade, sexo, locais acometidos, doenças concomitantes e macroscopia das lesões serão extraídos dos laudos. Além disso, será realizada a reavaliação histológica (com hematoxilina e eosina [HE]) para caracterização das lesões, da resposta inflamatória (complementada pela utilização da técnica de imuno-histoquímica com imunomarcadores celulares, quando necessário) e do agente etiológico. Serão também testadas e aplicadas técnicas histoquímicas e suas combinações. Todos os casos inclusos neste projeto serão testados por meio da técnica de imuno-histoquímica (IHQ) com anticorpo anti-Candida albicans, que terá seu protocolo otimizado para melhores resultados. Por fim, busca-se por meio deste estudo conseguir delinear o comportamento da candidíase nas diferentes espécies de animais recebidas na rotina diagnóstica e também propor novas alternativas diagnósticas para essa doença em tecidos parafinizados.
Objetivos
OBJETIVOS GERAIS Caracterizar os aspectos macroscópico, histopatológico, histoquímico e imuno-histoquímico das infecções fúngicas por Candida spp. em mamíferos domésticos e aves. OBJETIVOS ESPECÍFICOS a) Caracterizar o perfil (espécie, raça, idade, sexo, doenças concomitantes) dos animais acometidos por candidíase na rotina diagnóstica; b) Caracterizar os achados macroscópicos da candidíase em animais domésticos e aves; c) Caracterizar o perfil e quantificar as respostas inflamatórias ao agente; d) Instaurar novas técnicas histoquímicas para o diagnóstico de Candida spp. em tecidos parafinizados, comparando os tipos e intensidades de coloração nos diferentes sistemas orgânicos e espécies acometidas; e) Otimizar o protocolo IHQ com anticorpo anti-Candida albicans, observando as principais variações de imunomarcação entre as espécies, para ser melhor utilizado no LPV-UFSM e outros laboratórios de rotina semelhante e confirmar o agente nas amostras deste estudo.
Justificativa
O gênero Candida está entre os patógenos fúngicos mais frequentemente isolados em humanos e animais e abriga várias espécies com alto potencial patogênico e multidroga-resistentes. A candidíase pode ocorrer primariamente ou de forma secundária a outras doenças, ocasionando problemas em diversos sistemas orgânicos, além de prejudicar a saúde animal e causar prejuízos econômicos em animais de produção. De acordo com um estudo previamente realizado no LPV-UFSM, a candidíase é a micose mais frequentemente diagnosticada na rotina de biópsias e necropsias (GALIZA et al., 2014). Conhecer dados sobre as espécies acometidas (raça, sexo e idade), sistemas orgânicos afetados e coinfecções em animais pode contribuir para o diagnóstico de candidíase e para prevenção dessa infecção, que ocorre na maioria das vezes de forma secundária a outras doenças. Além disso, os achados dessa categoria podem ter variações regionais de um país pra outro, pois muitas doenças primárias que podem cursar com candidíase secundária (ex. parvovirose, cinomose) tem variação geográfica em sua ocorrência. Dessa forma, através da analise do perfil de animais acometidos por infecções pelo gênero Candida poderá ser encontrado as doenças concomitantes de maior importância epidemiológica para nossa região. Além disso, há poucos estudos amplos na literatura relacionados à candidíase em animais (SEYEDMOUSAVI, 2018), os quais se restringem principalmente a relatos de casos, sem uma caracterização geral e comparada sobre a doença entre as diferentes espécies. Dessa maneira, estudos de caracterização nas diferentes espécies e que abordem a resposta inflamatória induzida pelo agente Candida, podem contribuir para elucidação da patogênese da doença em animais. Como já mencionado, muitas vezes as infecções fúngicas são de difícil reconhecimento na clínica, assim como no momento da necropsia, o que faz com que nem sempre ocorra a coleta adequada de material para a realização de cultura micológica. Por isso, desenvolver e aprimorar métodos diagnósticos em tecidos fixados em formol e parafinizados é de grande importância para a rotina diagnóstica de laboratórios de patologia veterinária. Dessa forma, testar colorações histoquímicas e novas combinações dessas técnicas podem auxiliar no diagnóstico histopatológico de candidíase em animais, além de ter um custo relativamente baixo e a execução ser geralmente rápida. Neste contexto, quando a utilização das técnicas histoquímicas não é suficiente para a realização do diagnóstico, a utilização da IHQ se faz necessária. A obtenção de um protocolo de IHQ otimizado para a sua realização em amostras suspeitas de infecções pelo gênero Candida é de grande relevância para confirmar o diagnóstico e para implementar essa técnica na rotina laboratorial. Além disso, o uso da IHQ pode ser aliado para elucidar a resposta inflamatória induzida em animais por esse agente. Todos os aspectos acima mencionados justificam a realização deste projeto que conta com a casuística e os recursos de infra-estrutura e insumos para a sua realização.
Resultados esperados
Espera-se que os resultados obtidos sejam elucidativos e contribuam positivamente na escassa literatura específica disponível sobre candidíase em animais. Com a caracterização da doença se almeja auxiliar o diagnóstico clínico e patológico, além de instaurar novas técnicas diagnósticas em tecidos parafinizados. Além disso, espera-se com a análise da resposta inflamatória colaborar para elucidação da patogênese dessa doença nas diferentes espécies de animais e dessa forma favorecer a prevenção de infecções pelo gênero Candida. Por fim, busca-se o aperfeiçoamento na formação de recursos humanos (mestrado e iniciação científica).
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
Candida spp.
Palavra-chave 2
Histopatologia
Palavra-chave 3
Histoquímica
Palavra-chave 4
Imuno-histoquímica
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
[Não informado]
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
5.05.03.02-2 ANATOMIA PATOLÓGICA ANIMAL
Linha de pesquisa
00.01.09.00 MEDICINA VETERINÁRIA
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.05 Projeto de Pesquisa e Ensino

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Educação inovadora e transformadora com excelência acadêmica
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    Atualização bibliográfica
    Período:
    17/03/2021 a 31/12/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Busca de blocos e recorte do material para avaliação por HE
    Período:
    01/11/2021 a 31/12/2021
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Confecção dos artigos científicos e divulgação dos resultados
    Período:
    02/01/2023 a 31/07/2023
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Interpretação dos resultados
    Período:
    03/01/2022 a 31/12/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Levantamento dos casos
    Período:
    01/10/2021 a 30/11/2021
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Otimização da técnica de IHQ
    Período:
    01/11/2021 a 31/12/2021
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Realização das técnicas histoquímicas e IHQ
    Período:
    03/01/2022 a 31/07/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %
  • Meta:
    Reavaliação histológica dos casos
    Período:
    03/01/2022 a 31/03/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %