Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
Enfrentamento da epidemia da COVID-19 no estado do Rio Grande do Sul
Número do projeto
054037
Número do processo
23081.019519/2020-66
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
08/04/2020
Data final
31/03/2023
Resumo
Objetivo: descrever, monitorar e avaliar a gravidade, magnitude, transcendência e vulnerabilidade da epidemia da COVID-19, a pertinência de proposições e os efeitos das medidas não farmacológicas, assim como as estimativas de demandas aos serviços de saúde em diferentes cenários prospectivos e sua efetiva ocorrência ao longo do ano de 2020 e 2021 na macrorregião Centro-Oeste do Rio Grande do Sul. Método: trata-se de um estudo epidemiológico observacional dos casos suspeitos, confirmados, recuperados e descartados de COVID-19 para a população das Regiões de Saúde Verdes Campos, Entre Rios e Fronteira Oeste, bem como da infraestrutura de serviços e equipamentos de saúde para o seu enfrentamento. A coleta de dados será realizada por meio de base de dados secundários: oriundos dos bancos de dados do DATASUS, IBGE e dos relatórios da vigilância epidemiológica dos municípios da Macrorregião, do estado, nacionais e internacionais; documentos do sistema regional de saúde e vigilância sanitária; normas e regras nacionais, municipais e estaduais para o enfrentamento da COVID-19; e referências bibliográficas. Será realizado inquérito e apoio junto ao sistema e serviços de saúde para identificar e qualificar as capacidades existentes e projetadas para o cuidado a pessoas acometidas de COVID-19. Serão realizadas três abordagens interligadas: i) projeção, descrição, monitoramento e análise dos casos; ii) geoquantificação dos casos, das populações com maior risco e vulnerabilidade e dos serviços de saúde; iii) modelagem de cenários de demanda e oferta de atenção à saúde e apoio para construção de capacidades de resposta a epidemia. Para a descrição dos dados, serão gerados instrumentos contendo os dados epidemiológicos, demográficos, socioeconômicos e de infraestrutura de saúde para cada município, os totais por região e macrorregião, respectivamente. Resultados esperados: espera-se que será possível qualificar o planejamento dos serviços e recursos públicos para a Mesorregião Centro Oeste, favorecendo a mitigação dos efeitos danosos da epidemia.
Objetivos
1- Descrever, analisar, monitorar e avaliar a gravidade, magnitude, transcendência e vulnerabilidade da epidemia da Covid-19, a pertinência de proposições e os efeitos das medidas não farmacológicas, assim como as estimativas de demandas aos serviços de saúde em diferentes cenários prospectivos e sua efetiva ocorrência ao longo do ano de 2020 e 2021 na Macrorregião Centro-Oeste do Rio Grande do Sul. 2- Simular a transmissão da COVID-19 na macrorregião Centro-Oeste, considerando diferentes cenários de taxa de infecção e taxa de crescimento da doença no tempo. 3- Projetar cenários de gravidade da doença, leves, moderados, graves, letalidade e mortalidade. 4- Estimar a necessidade de serviços, considerando números de atendimento/ambulatorial, triagem, demanda de exames, atenção domiciliar, internação hospitalar e UTI/ventiladores. 5- Identificar a capacidade instalada de serviços (recursos físicos, tecnológicos e força de trabalho) na macrorregião para: triagem, exames, monitoramento dos casos em domicílio, atendimento de observação, internação hospitalar e UTI/ventiladores.
Justificativa
Até 06 de abril de 2020, foi registrado 1.174.866 casos confirmados da COVID-19 e causou a morte de 64.541 pessoas em todas as regiões do mundo (OMS, 2020). Estima-se que o impacto global da COVID-19 seja o mais profundo dos últimos tempos. Trata-se da mais grave ameaça à saúde pública provocada por um vírus respiratório desde a pandemia de influenza H1N1 de 1918. A magnitude do desafio que os sistemas nacionais de saúde e as sociedades enfrentarão e os efeitos das medidas de prevenção e tratamento da COVID-19 sobre as suas taxas de mortalidade são essenciais que sejam avaliados. No Brasil, ainda não se sabe até que ponto as taxas de mortalidade de casos chineses ou italianos poderão ser aplicados. Isso dependerá de uma ampla gama de efeitos nacionais, incluindo a menor idade média da população no Brasil que na Itália e China, o que tem potência para reduzir as taxas de mortalidade de casos no Brasil. Por outro lado, a taxa de mortalidade no Brasil poderá ser maior do que na Itália e China, se a população mais carente, de maior privação não tiver acesso a tratamento eficaz nos casos graves de COVID-19 (KRITSKI et. al, 2020). No Brasil, já foram confirmados mais de 12.000 casos e 553 óbitos por COVID-19 até 07 de abril de 2020 (BRASIL, 2020). Estudo realizado pela London School of Hygiene & Tropical Medicine, na Inglaterra, estima que os casos notificados no Brasil representem aproximadamente apenas 11% do total. Assim, de forma análoga, pode-se considerar que apenas a ponta de um grande iceberg é conhecida. As mais recentes análises da evolução da epidemia permitem prever uma situação gravíssima à medida que a transmissão sustentada se estabeleça definitivamente em todas as capitais e nos municípios do interior do país, atingindo as populações mais vulneráveis (LLOYD-SHERLOCK et. al, 2020). No Rio Grande do Sul o primeiro caso da COVID-19 foi registrado em 29 de fevereiro de 2020. No dia 03 de abril do corrente ano, foram confirmados 508 casos e oito óbitos (RIO GRANDE DO SUL, 2020). Segundo dados informados pela Superintendência da Vigilância em Saúde, até o dia 06 abril de 2020, o município de Santa Maria, área central do estado, apresentava nove casos confirmados e 504 suspeitos (SANTA MARIA, 2020). Entretanto, ressalta-se que dentre casos computados pelo estado, Santa Maria apresenta dois casos e não nove, como informa a Superintendência da Vigilância em Saúde do município, revelando que os dados estaduais não estão atualizados.
Resultados esperados
Com o desenvolvimento deste projeto espera-se que sejam produzidas informações importantes para auxiliar os gestores e profissionais de saúde no enfrentamento da epidemia de COVID-19. Por meio das análises descritivas, da geoquantificação e da modelagem de cenários, será possível qualificar o planejamento dos serviços e recursos públicos para a Macrorregião Centro-Oeste, favorecendo a mitigação dos efeitos danosos da epidemia.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
pandemias
Palavra-chave 2
viroses
Palavra-chave 3
pesq. epidemiológica
Palavra-chave 4
assistência à saúde
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
29/06/2021
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
4.06.00.00-9 SAÚDE COLETIVA
Grupo do CNPq
724 Coletivo Saúde: Estudo e Pesquisa em Saúde Coletiva
Linha de pesquisa
02.02.01 EPIDEMIOLOGIA
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.08 Projeto de Pesquisa com Consultoria

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Desenvolvimento local, regional e nacional
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    Análise dos Dados
    Período:
    08/04/2020 a 31/12/2021
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    50 %
  • Meta:
    Consultoria aos HPP
    Período:
    04/05/2020 a 31/12/2020
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    50 %
  • Meta:
    Divulgação para a comunidade
    Período:
    08/04/2020 a 31/03/2023
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    70 %
  • Meta:
    Extração/Coleta dos dados
    Período:
    04/05/2020 a 30/04/2021
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    70 %
  • Meta:
    Redação dos relatórios
    Período:
    08/04/2020 a 31/03/2023
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    50 %
  • Meta:
    Revisão Bibliográfica
    Período:
    08/04/2020 a 31/12/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    90 %