Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
A Composição Musical como Ferramenta para a Exploração de Novas Formas de Expressão Sonora
Número do projeto
053395
Número do processo
23081.001640/2020-31
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
01/02/2020
Data final
01/02/2025
Resumo
O campo da composição é um dos mais antigos dentro da prática musical, mas a perspectiva de que a composição pode ser considerada uma atividade de pesquisa é um fenômeno recente, tendo adquirido forma durante o século XX. O presente projeto pretende desenvolver e aprimorar formas inovadoras de organização do discurso musical dentro de uma perspectiva contemporânea sobre o processo de composição musical. Serão realizados estudos teóricos e analíticos sobre estratégias de organização do discurso musical na música dos séculos XX e XXI, combinados ao desenvolvimento de estratégias inovadoras para o processo de composição musical que levem à criação de novas composições. Destaque-se que o presente projeto é uma expansão de projetos de pesquisa desenvolvidos anteriormente pelo coordenador, que mesclavam o estudo musicológico-analítico de obras do século XX e o desenvolvimento de novas obras musicais. Ressalte-se também que o presente projeto também terá como objetivo a exploração dos potenciais criativos oferecidos pelo estúdio de Música Eletroacústica da UFSM. Espera-se que os produtos deste projeto (partituras, gravações em áudio e/ou vídeo e artigos) contribuam para o desenvolvimento e expansão da reflexão contemporânea sobre a composição musical, e que eles ajudem a difundir a UFSM como um polo de produção de conhecimento musical de ponta no Brasil.
Objetivos
OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar formas inovadoras de organização do discurso musical dentro de uma perspectiva contemporânea sobre o processo de composição musical. OBJETIVOS ESPECÍFICOS 1) Estudo teórico e analítico sobre as estratégias de organização do discurso musical utilizados por compositores durante os séculos XX e XXI; 2) Desenvolvimento e aprimoramento de estratégias inovadoras para o processo de composição musical dentro do âmbito da música contemporânea; 3) Desenvolvimento de novas composições musicais a partir das informações teóricas e práticas levantadas por esta pesquisa; 4) Divulgação das obras criadas e avaliação de seu impacto no meio musical; 4) Divulgação das obras criadas e avaliação de seu impacto no meio musical; 5) Exploração do potencial criativo oferecido pelo estúdio de Música Eletroacústica da UFSM.
Justificativa
A pesquisa em Música depende da capacidade de reflexão racional e verbal sobre obras musicais, sobre seus materiais, seus conceitos, seus valores estéticos, suas formas. Quando um teórico desenvolve e/ou aprimora um novo conceito a partir de um objeto estudado, ele não apenas descreve tal objeto, mas propõe à comunidade uma recontextualização de toda a rede conceitual utilizada para compreender este objeto. Paralelamente, o compositor cria uma obra a partir de uma rede de conceitos teóricos, de técnicas composicionais e de preceitos estéticos, direcionando suas escolhas de acordo com um objeto geral. A obra musical finalizada também pode ser entendida como uma proposição à comunidade para que a rede conceitual utilizada para a apreciação de obras musicais seja recontextualizada. Em ambos os casos, é apenas por meio da aceitação ou não destas novas proposições que o avanço do conhecimento se torna possível. Para aceitar o paralelo proposto acima, é necessário identificar que há um conflito: por um lado, a pesquisa científica busca generalizações; por outro lado, o processo composicional visa a criação obras musicais, que são instâncias particulares. Neste sentido, não é a produção de composições em si que devem ser consideradas pesquisa, mas o conjunto de questões relacionadas à reflexão sobre as diversas etapas e processos da composição musical. Enquanto pesquisador, o intuito do compositor não pode ser apenas compor novas obras, mas também refletir, direcionar, aprimorar e documentar o próprio processo composicional. A expansão do conhecimento sobre esta atividade é necessária para uma melhor compreensão do universo Musical em geral: não é possível avançar nos estudos musicais se a própria prática criativa não for estudada. Contudo, este processo de estudo precisa se adequar a preceitos gerais da pesquisa científico-acadêmica. Tradicionalmente, a atividade de composição apresenta metodologias próximas àquelas adotadas na pesquisa científica. Em primeiro lugar, o compositor normalmente adquire domínio sobre a prática criativa a partir de duas frentes: 1) estudo minucioso de obras de outros compositores, e 2) aplicação prática (em composições, improvisos, estudos, exercícios, entre outras atividades) dos conhecimentos adquiridos no estudo de outras obras. Em segundo lugar, o compositor não se contenta apenas em replicar técnicas e/ou soluções previamente adotadas por outros compositores, mas visa sobretudo percorrer caminhos anteriormente inexplorados, de modo a descobrir inovações (por exemplo, novas combinações sonoras para a geração de novos materiais, ou novas combinações de materiais para a geração de novas formas musicais). A combinação destas diferentes atividades, materializada na obra musical, se caracteriza como uma forma de intervenção numa determinada realidade cultural, apresentando, simultaneamente, uma releitura e recontextulização de informações conhecidas (advindas da experiência de escuta de obras anteriores), assim como a proposição de novas possibilidades de expressão sonora. Os principais movimentos estético-composicionais do século XX são simbólicos desta dupla ação sobre a nossa compreensão musical, dentre os quais podemos citar o Atonalismo Livre e a Música Eletroacústica. Faz parte da pesquisa em Composição Musical a documentação de todo o processo composicional, incluindo o registro das influências prévias, das modificações ocorridas no plano composicional inicial, dos caminhos explorados e abandonas e das razões de todas estas escolhas. No entanto, diferentemente de uma pesquisa de viés teórico, a pesquisa em Composição Musical depende especificamente da atividade prática, pois é esta atividade o objeto de estudo central. Deve-se salientar que a presente proposta de pesquisa é uma continuação de atividades anteriormente desenvolvidas por mim (ver RINALDI, 2004, 2007 e 2014). Nestas pesquisas, os estudos musicológico-analíticos realizados em relação a obras do século XX alimentaram a produção de novas obras musicais próprias, as quais por sua vez me auxiliaram a aprimorar conceitos teóricos e estéticos para o estudo e compreensão de outras obras musicais. A principal diferença deste projeto será o maior enfoque dado especificamente à reflexão sobre a prática composicional, incluindo a exploração dos potenciais criativos oferecidos pelo estúdio de Música Eletroacústica da UFSM.
Resultados esperados
Espera-se que os produtos deste projeto, partituras, gravações em áudio e/ou vídeo e artigos, contribuam para o desenvolvimento e expansão da reflexão contemporânea sobre a composição musical. Também é esperado que estes produtos expandam a influência da música contemporânea de concerto no cenário musical atual. Em especial, espera-se que os produtos deste projeto de pesquisa ajudem a difundir a UFSM como um polo de produção de conhecimento musical de ponta no Brasil.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
Composição musical
Palavra-chave 2
Composição Eletroacústica
Palavra-chave 3
Pesquisa artística
Palavra-chave 4
Teoria e Estética Musical
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
23/02/2021
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
8.03.03.03-0 COMPOSIÇÃO MUSICAL
Grupo do CNPq
908 Música: Criação, Recepção e Compreensão
Linha de pesquisa
84.00.00 MÚSICA
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.09 Projeto de Pesquisa, Ensino e Extensão

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Educação inovadora e transformadora com excelência acadêmica
PDI 2016-2026 - Desafios
Inovação, geração de conhecimento e transferência de tecnologia
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    Etapa 1 - Pesquisa sobre estratégias de organização do discurso musical nos séculos XX e XXI
    Período:
    01/02/2020 a 01/02/2025
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    20 %
  • Meta:
    Etapa 2 - Desenvolvimento de novas estratégias composicionais
    Período:
    01/02/2020 a 01/02/2025
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    20 %
  • Meta:
    Etapa 3 - Finalização, registro e divulgação das novas composições
    Período:
    01/02/2020 a 01/02/2025
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    20 %
  • Meta:
    Etapa 4 - Avaliação do impacto gerado pelos produtos do projeto
    Período:
    01/02/2024 a 01/02/2025
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %