Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
Conjunto Paisagístico e Pórtico Municipal
Número do projeto
053291
Número do processo
23081.065168/2019-21
Classificação principal
Extensão
Data inicial
12/07/2019
Data final
31/10/2019
Resumo
Este Projeto de Extensão corresponde à finalização do Projeto iniciado na Disciplina Complementar de Graduação (DCG) CSAU4125 Projetos Colaborativos (T14), do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSM-CS. Essa disciplina foi ministrada durante o primeiro semestre de 2019, com a participação de 26 alunos e 3 docentes, com o objetivo de realizar o projeto de pórtico e conjunto paisagístico na cidade de Cachoeira do Sul-RS. Este Projeto finaliza a proposta criada conjuntamente na disciplina, realizando o detalhamento técnico da proposta e a apresentação gráfica para a entrega deste para o Lions Club Cachoeira do Sul, que solicitou o projeto ao Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSM-CS.
Objetivos
Este Projeto de Extensão pretende dar continuidade ao processo de projeto iniciado na Disciplina Complementar de Graduação (DCG) CSAU 4125 Projetos Colaborativos, do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFSM-CS, durante o primeiro semestre de 2019, com o objetivo de realizar projeto de pórtico municipal e complexo paisagístico para ser entregue ao Lions Club Cachoeira do Sul, Prefeitura Municipal e comunidade geral do município e Cachoeira do Sul-RS.
Justificativa
O projeto a ser entregue à comunidade será implantado no bairro Nossa Senhora de Fátima, que é, em área, um dos maiores bairros da cidade. Está localizado na parte sul de Cachoeira do Sul, logo após a Ponte do Fandango para quem se dirige à cidade. O bairro é dividido em duas partes pela Avenida Marcelo Gama, ou BR-153, que possui um fluxo intenso de veículos e mais adiante separa da cidade uma importante zona industrial. O Bairro é majoritariamente residencial, possuindo alguns comércios locais, além das características edificações de uso institucional como igreja, escola e as instalações do Exército Brasileiro na cidade, o 3º Batalhão de Engenharia de Combate e o 13º Grupo de Artilharia de Campanha. A Avenida Marcelo Gama, BR-153, foi inaugurada em 23 de maio de 1972 com a visita do então Presidente da República, Emílio Garrastazu Médici. A rodovia foi um marco importante para a cidade, já que tinha o intuito de trazer desenvolvimento para a Capital Brasileira do Arroz. A via, com 4.260 metros de extensão, foi duplicada no final do ano de 1998, com vários projetos de sinalização, iluminação e segurança. Como a rodovia corta o Bairro Fátima, há um grande fluxo de pessoas que atravessam a Avenida Marcelo Gama todos os dias, principalmente os estudantes da escola Angelina Salzano Vieira da Cunha, localizada próxima à via. Atualmente, a falta de sinalização é um grande problema para os moradores do local. Por ser uma rodovia federal, os veículos passam com alta velocidade sem perceber que a área se trata de um perímetro já urbano. Consequentemente, essa área da via já foi cenário de vários acidentes fatais. Esta passarela foi originalmente concebida para permitir a travessia segura dos pedestres em decorrência de diversos acidentes fatais que ocorreram, conforme noticiam as manchetes de jornais da época. Entretanto, devido a sua localização em um dos acessos ao município pela BR-153, a passarela ganhou a condição de pórtico a partir da fixação dos letreiros na estrutura treliçada, onde constavam saudações de “bem-vindo” e “boa-viagem”, comumente encontrados em portais municipais. Assim como o título de “Capital Nacional do Arroz”, que Cachoeira do Sul recebeu devido à relevância de sua produção e beneficiamento do grão. Inaugurada em abril de 1995, a passarela foi utilizada com frequência nos primeiros meses após a construção. Entretanto, com o tempo sua utilização como travessia foi reduzia devido à dificuldade de acesso, em função da altura e escadaria íngreme, dificultando a subida de idosos, além da baixa altura de guarda corpo, tornando a travessia perigosa, principalmente para crianças desacompanhadas. Com o passar do tempo, a falta de manutenção fez com que a estrutura se deteriorasse, causando o apodrecimento da madeira de piso e enferrujamento das estruturas metálicas, inviabilizando ainda mais a utilização como passagem. Assim sendo, passou a ser cada vez mais comum a travessia diretamente pela rodovia, mesmo com a possibilidade de acidentes, uma vez que estes não deixaram de ocorrer na área. Uma vez que teve seu uso inacessível, a estrutura passou a ser apernas um objeto estático, demarcando a entrada da cidade, e assim, foi solicitado seu desmonte em 18 de agosto de 2018 pelo prefeito Sérgio Ghihnatti, pois o pouco uso que ainda ocorria esporadicamente era um risco para os usuários. Após o desmonte, foram mantidos ainda os pilares de alvenaria, erguendo-se nas margens da rodovia e emoldurando a entrada da cidade como um monumento do que um dia ali esteve. Parte do cruzamento que era feito pela passarela é feito por moradores do bairro e também por alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Angelina Salzano Vieira da Cunha, localizada na Rua São Rafael, no Bairro Nossa Senhora de Fátima. Ao total, a instituição possui 55 funcionários e 261 alunos matriculados no ano de 2019, com faixa etária de 6 a 15 anos. São oferecidas turmas de 1º a 9º ano, sendo que as de 1º ao 5º, ofertadas em turno integral, são destinadas ao Ensino Fundamental, e as de 6º ao 9º fazem parte da modalidade de ensino Educação de Jovens e Adultos (EJA) e por isso são ofertadas à noite. A estrutura da escola conta principalmente com 11 salas de aulas, dentre elas uma sala de recursos multifuncionais para Atendimento Educacional Especializado (AEE), laboratório de informática, biblioteca, e banheiro acessível à alunos com deficiência ou mobilidade reduzidas. A história do colégio tem início na década 40 quando o prefeito Liberato Salzano Vieira da Cunha criou o Grupo Escolas General Portinho, sob responsabilidade municipal. Em 1957 a escola tornou-se responsabilidade estadual e por isso passou a ter o nome Grupo Escolar Vila Militar. Em 1977 o empresário Bruno Kipper, dono da Olaria Kipper, doou parte de um terreno onde hoje está localizada a atual escola, e com auxílio municipal e estadual foi possível dar início às obras da nova Escola. Agora chamada de Escola Estadual de Ensino Fundamental Angelina Salzano Vieira da Cunha, a escola foi inaugurada em 31 de outubro de 1979. Estima-se que 60% dos alunos da escola se deslocam da área do posto de combustível Dal Ri, atravessando a BR-153 para ir à escola todos os dias nos diferentes turnos. Assim, a demanda que este Projeto de Extensão atende surge associada a um complexo quadro que envolve um novo marco municipal e também maior segurança na travessia dos usuários junto ao cruzamento do trecho 382 da BR-153.
Resultados esperados
Considera-se que os projetos de extensão são uma das formas mais eficazes de ensino-aprendizagem para cursos de graduação, permitindo aos discentes aplicarem e verificarem na prática os conhecimentos adquiridos na formação universitária. Para o curso de Arquitetura e Urbanismo, esta contribuição para a formação profissional, ao propor a interação do meio acadêmico com uma demanda real da sociedade, possibilita uma experiência de troca, onde os acadêmicos levam à comunidade os conhecimentos adquiridos na Universidade, e retornam à Universidade o conhecimento adquirido junto à população e experiência prática. Em relação à população do Bairro Nossa Senhora de Fátima, pretende-se que o projeto de pórtico e conjunto paisagístico traga maior segurança para a travessia de pedestres e também crie espaços de convívio que possam ser apropriados de diversas formas. Assim, além de se configurar enquanto marco para a cidade de Cachoeira do Sul, o projeto, uma vez executado, impactará positivamente no seu entorno imediato e trará tanto maior segurança quanto novas possibilidades para o uso cotidiano da comunidade.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
Pórtico
Palavra-chave 2
Paisagismo
Palavra-chave 3
Projetos Colaborativos
Palavra-chave 4
[Não informado]
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Concluído/Publicado
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
13/02/2020
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
6.04.02.02-4 PLANEJAMENTO E PROJETO DO ESPAÇO URBANO
Caracterização das ações de extensão
02 PROJETO DE EXTENSÃO
Áreas temáticas (Política de extensão/2019)
04 EDUCAÇÃO
Linhas de extensão (Política de extensão/2019)
06.11 TEMAS ESPECÍFICOS
Objetivos Sustentáveis da ONU
17 Parcerias e Meios de Implementação

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Desenvolvimento local, regional e nacional
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Cidades de atuação
Cidades
Cidade
UF
Período
Cachoeira do Sul
RS
12/07/2019 a 31/10/2019
Público alvo
Público alvo
100000
Tipo de público
Sexo
Feminino
Masculino
Gênero
Feminino
Masculino
Faixa Etária
Adulto
Criança
Adolescente
Idoso
Nível de Escolaridade
Analfabeto
Analfabeto funcional
Educação infantil (Creche - até 3 anos; Pré-Escola - 4 e 5 anos)
Ensino Fundamental
Ensino Médio
Ensino Superior
Superior Incompleto
Pós Graduação
Mestrado
Doutorado
Pós Doutorado
Estratificação Social
Alta vulnerabilidade social
Baixa vulnerabilidade social
Sem vulnerabilidade social
Domicilio/ Residência
Urbana
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    1. - Finalização do projeto do pórtico elaborado na disciplina DCG Projetos Colaborativos
    Período:
    12/07/2019 a 31/08/2019
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    100 %
    • Indicador:
      Finalização do projeto do pórtico elaborado na disciplina DCG Projetos Colaborativos
      Valor:
      100 %
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      1. b - Finalização da estrutura do pórtico
      Período:
      01/08/2019 a 31/08/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      1. c - Finalização do projeto paisagístico
      Período:
      12/07/2019 a 31/07/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      1. a - Revisão e complementação do material escrito
      Período:
      12/07/2019 a 31/08/2019
      Conclusão:
      100 %
  • Meta:
    2. - Preparação do material de entrega ao Lions
    Período:
    01/08/2019 a 30/09/2019
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    100 %
    • Indicador:
      Preparação do material de entrega ao Lions
      Valor:
      100 %
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      2. a - Caderno de apresentação do projeto finalizado
      Período:
      01/08/2019 a 30/09/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      2. b - Plantas técnicas
      Período:
      01/08/2019 a 30/09/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      2. c - Maquete eletrônica
      Período:
      01/08/2019 a 30/09/2019
      Conclusão:
      100 %
  • Meta:
    3. - Apresentação da proposta ao Lions e divulgação do projeto final
    Período:
    01/10/2019 a 31/10/2019
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    100 %
    • Indicador:
      Apresentação da proposta ao Lions e divulgação do projeto final
      Valor:
      100 %
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      3. a - Evento de apresentação da proposta final ao Lions
      Período:
      01/10/2019 a 31/10/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      3. b - Evento de apresentação para Prefeito e vereadores
      Período:
      01/10/2019 a 31/10/2019
      Conclusão:
      100 %
    • Fase:
      3. c - Divulgação a comunidade local
      Período:
      01/10/2019 a 31/10/2019
      Conclusão:
      100 %