Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
Associação entre disfagia, sonolência diurna e estado nutricional em pacientes com doença pulmonar crônica participantes de um programa de reabilitação.
Número do projeto
048181
Número do processo
23081.006816/2018-27
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
08/02/2018
Data final
30/12/2020
Resumo
Segundo Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (2016) a DPOC é caracterizada por uma obstrução ao fluxo aéreo persistente, com uma resposta inflamatória e manifestações sistêmicas. Devido às alterações cumulativas que provocam no parênquima pulmonar, as manifestações extrapulmonares são recorrentes e representam um fator de risco importante para manutenção da saúde (GOLD, 2016). Adicionalmente, outras situações se apresentam como a perda de peso, distúrbios do sono, alterações cognitivas e emocionais, diabetes mellitus, osteoporose, e nomeadamente, manifestações a nível renal, cardíaco tem sido evidenciado (LAHAIJE et al. , 2010). Todas estas manifestações contribuem para aumento da sensação de dispnéia e limitação à atividade funcional e diminuição da qualidade de vida (LYNES, 2007). Recentemente a deglutição tem sido foco de estudos. (SINGH, 2011). A disfagia orofaríngea representa um importante fator desencadeante das exacerbações da doença, atribuindo à biomecânica toracoabdominal alterada nos portadores de DPOC a incoordenação entre respiração e deglutição (GROSS et al., 2009; CHAVES et al., 2011; ROBINSON et al., 2011). Outros fatores, como redução da força muscular respiratória, maior ocorrência da deglutição na fase inspiratória, apneia por tempo prolongado e alterações no disparo da deglutição, predispõem à aspiração e interferem no processo deglutório desses sujeitos (CHAVES et al., 2011). A anormalidade do sono associada à DPOC tem sido reconhecida como mais uma das comorbidades que pode estar presente nos pacientes (GOLD, 2014). Em geral os pacientes apresentam o sono fragmentado, com aumento de vigília durante o período de sono e frequência elevada de despertares, além de baixa eficiência do sono e de maior dificuldade para iniciar o sono e de aprofundá-lo (SANTOS & VIEGAS, 2003; ZANCHET et al, 2006). O estado nutricional pode ser determinado através da avaliação antropométrica que é um método simples e de baixo custo. Nos portadores de DPOC, um IMC de 21 kg/m2 é usado como ponto de corte para desnutrição, sendo que um valor inferior a 21 kg/m2 é considerado como fator preditivo de mortalidade, independente da obstrução brônquica neste grupo de pacientes. A importância clínica da situação nutricional e do IMC ficou ainda melhor estabelecida com a incorporação desta medida no índice prognóstico BODE (CELLI et al., 2004). A partir do projeto de extensão desenvolvido pelo curso de fisioterapia “ações integradas de saúde aos portadores de doença pulmonar Crônica”, abre-se uma vertente para pesquisa, e as parcerias instituídas ao longo deste caminho com a Graduação do Curso de Fisioterapia, com a Residência Multiprofissional com ênfase na área crônico degenerativa, com o curso de especialização em reabilitação físico motora e com o Programa de Pós Graduação em Distúrbios da Comunicação Humana, permite instituir um projeto de pesquisa a fim de estudar na complexidade a DPC e suas repercussões sistêmicas e desfechos frente PRP, enquanto ferramenta de pesquisa. Este estudo caracteriza-se por um estudo epidemiológico, transversal e analítico a ser realizado com pacientes portadores de doença crônica pulmonar submetidos ao Programa de Reabilitação Pulmonar do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) cujo objetivo será analisar possíveis associações entre disfagia, sonolência diurna e estado nutricional em pacientes com doença pulmonar crônica participantes de um programa de reabilitação.
Objetivos
Avaliar a potencial associação entre disfagia, sonolência diurna e estado nutricional em pacientes com doença pulmonar crônica participantes de um programa de reabilitação.
Justificativa
A DPOC é cada vez mais reconhecida como um complexo heterogêneo e a condição de componentes múltiplos influenciam nos aspectos de morbidade e qualidade de vida. Reconhecer o que cerca o estado de saúde dos portadores de dessa doença é imperativo para que se estabeleçam estratégias terapêuticas adequadas a cada situação.
Resultados esperados
Na amostra de pacientes com doença pulmonar crônica participantes de um programa de reabilitação, espera-se que ocorra relação entre disfagia, sonolência diurna e estado nutricional . Vislumbra-se que este estudo forneça informações sobre as repercussões extrapulmonares impostas pela doença no paciente e que possa auxiliar no aprimoramento de estratégias terapêuticas do programa de reabilitação.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
044816 - PREVALÊNCIA DAS COMORBIDADES NOS DPC E ANÁLISE DOS MÚLTIPLOS DESFECHOS EM UM PROGRAMA DE REABILITAÇÃO PULMONAR
Palavra-chave 1
DPOC
Palavra-chave 2
Disfagia
Palavra-chave 3
Sonolência diurna
Palavra-chave 4
Estado Nutricional
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
05/01/2021
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
4.08.00.00-8 FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Grupo do CNPq
102 Estudos em Multidisciplinares em Deglutição e Disfagia
Linha de pesquisa
02.00.00 SAUDE
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.01 Projeto de Pesquisa Pura

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Educação inovadora e transformadora com excelência acadêmica
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Fontes
Órgão
Valor
Recursos próprios do projeto
R$ 16.020,99
Rendimentos financeiros
R$ [Não informado]
Total
R$ 16,020.99
Despesas
 
Especificação
Descrição
Valor Unitário
Total
Passagens
Nenhuma despesa cadastrada
Material de consumo
Material de Consumo
Fita métrica inelástica
R$ 67.09
R$ 67.09
Auxílio financeiro a estudantes
Nenhuma despesa cadastrada
Diária
Nenhuma despesa cadastrada
Serviços de pessoa física
Nenhuma despesa cadastrada
Obras e instalações
Nenhuma despesa cadastrada
Equipamentos e materiais permanentes
Equipamentos e Material Permanente
Impressora
R$ 1,000.00
R$ 1,000.00
Equipamentos e Material Permanente
Dinamômetro
R$ 1,946.90
R$ 1,946.90
Equipamentos e Material Permanente
Balança
R$ 350.00
R$ 350.00
Equipamentos e Material Permanente
Computador
R$ 2,400.00
R$ 2,400.00
Equipamentos e Material Permanente
Manovacuômetro
R$ 1,200.00
R$ 1,200.00
Equipamentos e Material Permanente
Estadiômetro portátil
R$ 213.00
R$ 213.00
Equipamentos e Material Permanente
Software Dietwin
R$ 454.00
R$ 454.00
Equipamentos e Material Permanente
Aparelho de BIA
R$ 8,390.00
R$ 8,390.00
Serviços de terceiros - pessoa jurídica
Nenhuma despesa cadastrada
Bolsa
Nenhuma despesa cadastrada
UFSM e Fundação
Nenhuma despesa cadastrada
Total
R$ 16,020.99
Pessoal Envolvido
Nenhum bolsista definido
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    1 - Coleta de dados
    Período:
    12/03/2018 a 30/09/2020
    Valor:
    R$ 16.020,99
    Conclusão:
    0 %
    • Fase:
      2 - Coleta de dados
      Período:
      12/03/2018 a 30/09/2020
      Conclusão:
      50 %