Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
CARACTERIZAÇÃO DE DIFERENTES CULTIVARES DE NOZES-PECÃ E AVALIAÇÃO DO ARMAZENAMENTO EM ATMOSFERA CONTROLADA
Número do projeto
049052
Número do processo
23081.021152/2018-26
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
01/03/2018
Data final
01/03/2023
Resumo
Atualmente a cultura da nogueira pecã [Carya illinoinensis (Wangenh.) K. Koch] tem se intensificado no país se mostrando um mercado promissor para os investidores. No Brasil, é cultivada principalmente nas regiões Sudeste e Sul, sendo que, no estado do Rio Grande do Sul se tem uma maior produção, cerca de 80% da produção nacional. Contudo, o elevado teor de lipídeos das nozes-pecã, constituído principalmente por ácidos graxos insaturados torna-as um produto suscetível à deterioração por hidrólise e subsequente oxidação. Dessa forma, torna-se necessário amenizar as reações de oxidação pós-colheita das nozes que podem ser afetadas pelas condições de armazenamento. Sendo assim, uma alternativa com alto potencial seria a técnica de armazenamento em atmosfera controlada, que visa prolongar a vida útil de frutas. Até o presente momento, existem vários trabalhos que reportam características físicas e biométricas. Entretanto, poucos estudos foram realizados sobre a caracterização bioquímica das nozes pecã relacionando com seu potencial de armazenamento pós-colheita. Portanto, no presente estudo será realizada a caracterização da composição centesimal, ácidos graxos e compostos voláteis de onze cultivares de nozes pecã, sendo elas: Success, Importada, Chickasaw, Mahan, Desirable, Imperial, Melhorada, Jackson, Moneymaker, Stuart, e Barton, e assim obter informações de cada cultivar e relacionar com seus potenciais de armazenamento. Para avaliar a influência das condições da atmosfera controlada será utilizada a variedade de maior produção no estado (Barton), relacionando diferentes concentrações de oxigênio, CO2 e temperatura na qualidade dos frutos durante o período armazenado.
Objetivos
O presente estudo visa em um primeiro momento caracterizar a composição centesimal, ácidos graxos e perfil volátil de onze variedades de nozes pecã, sendo elas: Success, Importada, Chickasaw, Mahan, Desirable, Imperial, Melhorada, Jackson, Moneymaker, Stuart, e Barton. Além disso, relacionar suas características com seus potenciais de armazenamento. Em outro ponto será utilizada a variedade de maior produção no estado, Barton, para avaliar a influência das condições de armazenamento em atmosfera controlada, relacionando temperatura e concentração de oxigênio e dióxido de carbono, na qualidade dos frutos durante um ano.
Justificativa
O cultivo da nogueira pecã [Carya illinoinensis (Wangenh.) C. Koch] tem se mostrado um mercado promissor para os investidores visto que seus frutos aliam benefício à saúde e alto valor agregado (FRONZA, 2015; DUARTE, ORTIZ, 2001). Originariamente cultivada por indígenas da América do Norte, principalmente nos Estados Unidos e México (VENKATACHALAM, 2004; WAKELING, 2001) foi introduzida no Brasil pelos primeiros imigrantes norte-americanos, que estabeleceram núcleos no Estado de São Paulo (ORTIZ, 2000). Atualmente, a produção de pecã é praticada, principalmente, em parte da Região Sudeste, em toda a Região Sul, sendo que, no estado do Rio Grande do Sul se tem uma maior produção, cerca de 80% da produção nacional (IBGE, 2015), seguido pelos estados do Paraná e Santa Catarina (ORTIZ, 2000). Entre outras localizações de cultivo, se tem em latitudes menores os estados de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul (FRONZA, 2015; ORTIZ, CAMARGO, 2005; ORTIZ, 2000). Existem mais de mil variedades de noz pecã, podendo provir de enxertias ou seleção de sementes (PRADO, 2013). Os próprios frutos, as nozes, são as principais formas de diferenciação, devido à extrema semelhança morfológica entre as plantas (FRONZA, 2015; CARGNELUTTI FILHO et al., 2014). Uma característica das nozes produzidas no Sul do Brasil é possuir em sua composição nutricional um elevado teor de lipídeos (65-75%), sendo predominantemente ácidos graxos insaturados (em torno de 90%) (SALVADOR, 2016). Vários estudos comprovam que o consumo regular desses ácidos graxos causa a redução do risco de câncer e doenças cardiovasculares (BASTOS, 2009; ALASALVAR e SHAHIDI, 2008). Porém, esse elevado teor de lipídeos e ácidos graxos insaturados, tornam as nozes um produto suscetível à deterioração por hidrólise e subsequente oxidação (MASKAN, 1999). A deterioração lipídica é um dos principais fatores que depreciam as nozes pela formação de compostos voláteis, especificamente em relação aos off-flavors, contribuintes aos descritores sensoriais relacionados ao ranço (IVANOVA-PETROPULOS, et al., 2015; FARHOOSH, 2009). As recomendações para a armazenagem desses produtos normalmente direcionam temperaturas inferiores a 10 °C e taxa de umidade relativa da câmara menor do que 65%. No entanto, na prática, frequentemente são armazenados em silos, ou containers, utilizando temperatura ambiente (THOMPSON, KADER, 2012), as quais são sujeitas às alterações fisiológicas, com perdas na qualidade (YANPING et al. 2013; MA et al., 2010b; ORTIZ, CAMARGO, 2005). À vista disso, torna-se necessário amenizar as reações de oxidação pós-colheita das nozes que podem vir a ser afetadas pelas condições de armazenamento. Nesse sentido, utilizando essas técnicas tradicionais de armazenagem tem sido insuficiente para atender as necessidades do mercado com nozes de qualidade ofertadas no período entressafra (MA et al., 2010b). Logo, uma alternativa com alto potencial seria a técnica de armazenamento em Atmosfera Controlada (AC). Essa técnica visa prolongar a vida útil de frutas, apresentando como princípio reduzir a respiração e reações bioquímicas associadas às alterações fisiológicas, através principalmente, da redução da concentração de oxigênio, além do controle de temperatura e umidade relativa (BULENS et al., 2012). Sendo assim, devido ao significativo aumento da procura pelo cultivo nos últimos anos, devem ser estimulados estudos que busquem auxiliar os produtores a escolherem as cultivares mais adaptadas e mais produtivas, além de proporcionar a seleção de frutos com maior qualidade nutricional e características que facilitem o beneficiamento (MOKOCHINSKI, 2015; DUARTE, ORTIZ, 2001). Até o presente momento, existem vários trabalhos que reportam características físico-químicas e biométricas de nozes pecã. Porém, estudos sobre composição físico-química e compostos voláteis de diferentes cultivares de pecãs oriundas da região sul do país, e, trabalhos que contribuam sobre informações de armazenagem de pecãs ainda são insipientes (ORTIZ, CAMARGO, 2005). Ademais, não foram encontrados trabalhos que relacionem a composição química das nozes com seu potencial de armazenamento levando em consideração as características de qualidade. Dessa forma, existe essa lacuna a ser explorada no desenvolvimento de tecnologias para armazenagem pós-colheita de nozes pecã, especialmente em atmosferas controladas. Consequentemente, os resultados do presente trabalho poderão gerar informações sobre frutos com maior qualidade, além de avaliar o efeito da armazenagem em atmosfera controlada estática.
Resultados esperados
A caracterização das onze cultivares de nozes e a análise de marcadores de oxidação da cultivar selecionada para armazenamento permitirá: • Caracterizar uma ampla variedade de cultivares produzidas na região central do Rio Grande do Sul, apresentando informações sobre as mesmas, tanto à sociedade acadêmica quanto aos produtores da cultura; • Identificar marcadores de oxidação durante o armazenamento em AC em diferentes condições de armazenamento e comprovar a viabilidade deste tipo de metodologia para controle de qualidade das amostras. • Desenvolver um tema deficiente nas literaturas buscadas e possivelmente ser fonte de referência para futuras pesquisas; • Formação de uma mestra/doutora na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase na linha de pesquisa em Qualidade de Alimentos; • Contribuição para formação de alunos de iniciação científica através do envolvimento nas atividades do projeto; • Publicação dos dados obtidos na pesquisa em Congressos, Simpósios e Seminários Nacionais e Regionais; • Publicação dos resultados na forma de artigos.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
atmosfera controlada
Palavra-chave 2
compostos voláteis
Palavra-chave 3
oxidação
Palavra-chave 4
armazenamento
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
26/11/2020
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
5.07.00.00-6 CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
Grupo do CNPq
607 Análise de Compostos Voláteis e Precursores em Alimentos
Linha de pesquisa
00.02.00.00 MESTRADO
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.03 Projeto de Dissertação
Objetivos Sustentáveis da ONU
02 Fome Zero e Agricultura Sustentável

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Inovação, geração de conhecimento e transferência de tecnologia
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    1 - - Caracterização do potencial de armazenamento de diferentes nozes Pecan
    Período:
    11/04/2018 a 02/01/2019
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    100 %
    • Indicador:
      Caracterizar nozes de diferentes cultivares
      Valor:
      [Não informado]
      Conclusão:
      100
    • Fase:
      1 - Screening
      Período:
      11/04/2018 a 02/01/2019
      Conclusão:
      100 %
  • Meta:
    2 - - Estudar o armazenamento de nozes Pecan em atmosfera controlada
    Período:
    01/06/2018 a 01/07/2019
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    60 %
  • Meta:
    3 - - Estudar o armazenamento de nozes Pecan descascada em atmosfera controlada
    Período:
    01/07/2019 a 01/07/2020
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    0 %