Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
MÚSICA E LITERATURA
Número do projeto
045890
Número do processo
23081.015758/2017-41
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
31/03/2017
Data final
28/02/2022
Resumo
Este projeto de pesquisa propõe-se a analisar as relações múltiplas existentes entre Música e Literatura. Estes estudos podem acontecer a partir de diferentes abordagens: estudos da música na literatura; estudos da literatura na música; e, finalmente, os chamados estudos músico-literários. A presente pesquisa pretende avançar o estado da arte destes estudos.
Objetivos
2.1 Geral Estudar as relações entre música e literatura em seus aspectos artísticos, históricos, sociológicos e pedagógicos. 2.2 Específico Compreender as especificidades das relações musicais e literárias, em termos técnicos e de possibilidades expressivas, a partir do estudo da obra de diferentes escritores.
Justificativa
Os estudos envolvendo música e literatura, também chamados estudos músico-literários (OLIVEIRA, 2002), ou estudos intermidiáticos (estudos de diferentes meios de expressão, ou mídias), como vêm sendo chamados, ainda são escassos. Algumas áreas, que comparam literatura e cinema, ou literatura e artes plásticas, têm sido contempladas com um número maior de estudos nos últimos anos. Porém, os estudos envolvendo Música e Literatura ainda apresentam poucos pesquisadores dedicando-se ao tema. Em 2005, quando entrei no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFSM, propus o estudo da música na obra ficcional de Erico Verissimo, trabalho terminado em 2009, e editado em livro em 2011. Posteriormente, continuei minhas pesquisas musicais na obra de Erico Verissimo, analisando seus livros de viagens, trabalho desenvolvido no Pós-Doutorado, também na UFSM, sob orientação da Prof. Rosani Umbach, também minha orientadora no Doutorado. Concluí esse trabalho em 2013, e paralelamente, ampliei as análises da música na obra de outros escritores, como Eça de Queirós e Gustave Flaubert. Aos poucos, delineou-se o estado dos estudos na área, que, como já foi dito acima, são escassos. Aprovado em concurso na UFSM, proponho agora a continuidade desta investigação, ampliando-a com um Grupo de Estudos na área, no sentido de avançar as pesquisas, que considero importantes e que podem desenvolver relações múltiplas entre as áreas no decorrer dos próximos anos, além da aproximação com pesquisadores de outras IES que trabalham com propostas semelhantes. Aos poucos se pretende, com esta pesquisa, ampliar o espectro da análise de escritores que contenham essa relação em suas obras, entre os quais os ingleses Robert Louis Stevenson e Anthony Burgess, e o norte-americano Paul Bowles.
Resultados esperados
Sempre que se comparam duas áreas do conhecimento de alguma forma entramos em terreno único, condicionado pelas peculiaridades de cada uma dessas áreas. Portanto o método também é peculiar, e pode ser construído ao longo da pesquisa. Como destaca Carvalhal: E o sentido da expressão “literatura comparada” complica-se ainda mais ao constatarmos que não existe apenas uma orientação a ser seguida, que, por vezes, é adotado um certo ecletismo metodológico. Em estudos mais recentes, vemos que o método (ou métodos) não antecede a análise, como algo previamente fabricado, mas dela decorre (1992, p. 6). O espectro desta análise passa, necessariamente, pela leitura das diversas possibilidades que a música apresenta na obra do escritor. Essas possibilidades encontram seus fundamentos em diferentes referenciais teóricos. Oliveira (2002) lança uma luz no caminho analítico a seguir segundo as possibilidades do comparatismo. A autora destaca que (...) neste vasto campo de investigação interdisciplinar, favorecido pelo rompimento de barreiras característico do pós-modernismo, interesso-me sobretudo por um objeto de atenção crescente: o estudo das relações entre a literatura e a música, que Steven Paul Scher denomina melopoética (...) a melopoética, ao sublinhar as diferenças e semelhanças (entre as duas áreas), contribui para a investigação da natureza específica de cada arte e do fenômeno estético em geral, além de representar uma resposta para as incertezas e rupturas da arte contemporânea (Oliveira, 2002, p. 11). A mesma autora propõe um esquema formal dos principais campos de estudo envolvendo música e literatura, campos esses que acreditamos fundamentais e contemplados em grande parte nesta pesquisa: Adaptando o esquema de Scher, e complementando-o com sugestões de outros pesquisadores, proponho três divisões básicas para a melopoética: 1. Estudos que contemplam a música e a literatura, isto é, criações mistas que incluem simultaneamente o elemento verbal e o musical. Destacam-se aí a ópera, especialmente o drama musical de Wagner, o lied, a canção, em geral, bem como as investigações sobre a sinestesia, a melopéia e aspectos acústico-musicais da linguagem verbal. 2. Estudos localizando a literatura na música, ou estudos literário-musicais, que recorrem a conceitos ou procedimentos de crítica literária para instrumentalizar a análise musical. Como objetos de pesquisa, destacam-se aqui a música programática, que aspira reproduzir o efeito de uma narrativa ou descrição literária; a presença do narrador onisciente na ópera de Wagner; o papel do solista como protagonista; o uso de citações e diálogos em composições sinfônicas ou na música de câmera e a imitação de estilos literários pela música. 3. Finalmente, os estudos de maior interesse para a literatura, que denomino músico-literários, também indicados pela expressão música na literatura. Entre os vários objetos de análise encontram-se: a música das palavras; recriações literárias de efeitos musicais (“música verbal”, na terminologia de Scher); a estruturação de textos literários sugestiva de técnicas de composição musical, como na utilização, deliberada ou intuitiva, da forma sonata, do contraponto e de tema e variação; o papel de alusões e metáforas musicais na obra literária, aí incluída a figura do músico (Oliveira, 2002, p. 12-13). Nesta pesquisa utilizaremos vários dos conceitos contidos nessas divisões. Quanto a questões estruturais, analisaremos particularmente o aspecto proposto no item três, a utilização do contraponto como base da construção literária, objeto de estudos já realizados anteriormente, que pretendo aprofundar. Efetuei esses estudos notadamente nos romances Caminhos cruzados e O resto é silêncio, Erico Verissimo, mas é proposta desta pesquisa estender a outros autores essa análise. Utilizaremos neste estudo alguns conceitos tomados de empréstimo de outras áreas para analisarmos a dicotomia música-literatura. Introduzimos aqui um conceito que cremos inovador, o de paisagem sonora dentro de uma obra literária. O termo paisagem sonora foi definido por Schafer (2001), relacionado aos sons existentes no mundo, incluindo aí tanto o ruído como a música, assim como os sons da natureza, o ambiente sonoro de grandes cidades, assim como de vilas e outras pequenas comunidades. Aplicamos os conceitos deste autor na análise da paisagem musical em obras literárias. Portanto, transpomos para o campo literário ideias concebidas no campo da acústica, que contêm observações preciosas sobre os sons circundantes de vários ambientes como os do meio rural e do urbano, e aplicamos esses conceitos como ferramenta analítica literária.
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
Música e literatura
Palavra-chave 2
clássicos
Palavra-chave 3
[Não informado]
Palavra-chave 4
[Não informado]
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Em andamento
Avaliação
Não avaliado
Última avaliação
15/05/2019
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Sim
Propriedade Intelectual
Não sabe informar
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Sim
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
8.00.00.00-2 LINGUÍSTICA, LETRAS E ARTES
Linha de pesquisa
83.04.03 LITERATURA COMPARADA
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.01 Projeto de Pesquisa Pura
Objetivos Sustentáveis da ONU
04 Educação de Qualidade

Plano Gestão
Objetivo Estratégico
PDI 2016-2026 - Desafios
Educação inovadora e transformadora com excelência acadêmica
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    Expandir o campo de pesquisa Música e Literatura
    Período:
    31/03/2017 a 21/02/2022
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    30 %