Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
FATORES TECNOLÓGICOS NA PRODUÇÃO DE CULTURAS COMERCIAIS DE INVERNO/VERÃO NA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL
Número do projeto
031293
Número do processo
031293
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
16/03/2012
Data final
15/03/2017
Resumo
A soja e uma das culturas de maior importância econômica a nível mundial. O nível tecnológico adotado e a variabilidade climática explicam a grande variação na produtividade de soja para os diferentes anos e locais no estado do Rio Grande do Sul. Para alguns autores, o regime térmico como a temperatura do ar e do solo, não é o fator limitante para as principais regiões produtoras de soja no estado do Rio Grande do Sul. Já a precipitação pluvial tem sido apontada como a principal variável meteorológica determinante nas oscilações das produtividades de soja entre os diferentes anos bem como para as diferentes regiões do estado. A preocupação com o destino dado aos resíduos gerados nas unidades criatórias de animas, tem sido cada vez maior. Principalmente com relação aos dejetos líquidos de suínos (DLS), geralmente gerados em pequenas unidade de produção, e que tem sofrido um significativo aumento no seu volume, em função da intensificação do sistema criatório. Embora possam ser utilizados como fonte de nutrientes às culturas devido principalmente ao seu conteúdo de nitrogênio, esses resíduos pode representar um risco ao ambiente quando mal armazenados e/ou manejados. Por isso é cada vez maior a pressão por parte do mercado consumidor interno mas principalmente do externos sobre sistemas de produção que esteja dentro dos padrões aceitáveis sob o ponto de vista sanitário, econômico e principalmente ambiental. A utilização do desses resíduos como fertilizante orgânico, tem sido feita porque estes contêm elementos químicos prontamente disponíveis ou que, após o processo de mineralização, estarão disponíveis e poderão ser absorvidos pela plantas da mesma forma que aqueles oriundos de fertilizantes minerais. Uma das etapas mais críticas no cultivo do feijoeiro é a colheita. Em nível empresarial, é uma operação bastante problemática, pois, a maturidade fisiológica ocorre quando as sementes apresentam grau de umidade elevado, geralmente acima de 25% (Silva et al.,1975). O retardamento da colheita torna as sementes suscetíveis à deterioração e à invasão por microorganismos, notadamente fungos, devido à interferência de fatores do meio ambiente, tais como: temperatura, umidade relativa do ar, precipitações durante o cultivo e da água de irrigação, principalmente, em áreas de plantio escalonado, irrigadas pelo sistema de pivô central, onde talhões com a cultura em estádio de maturação recebem umidade da irrigação de talhões com a cultura em desenvolvimento (Rena & Vieira, 1971). Além disso, características como a maturação desuniforme de legumes e acamamento, contribuem para a obtenção de grãos de baixa qualidade, não podendo os mesmo ser utilizados para a semeadura futura (Portes & Castro, 1988).
Observação
[Não informado]
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
Soja
Palavra-chave 2
Trigo
Palavra-chave 3
Feijão
Palavra-chave 4
Milho
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Concluído/Publicado
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
27/06/2017
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Linha de pesquisa
04.00.00 CIENCIAS AGRARIAS
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.09 Projeto de Pesquisa, Ensino e Extensão

Nenhum objetivo estratégico indicado
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Cidades de atuação
Cidades
Cidade
UF
Período
Frederico Westphalen
RS
16/04/2012 a 16/03/2017
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases
  • Meta:
    M-1 - Meta principal do projeto
    Período:
    16/03/2012 a 16/03/2017
    Valor:
    R$ [Não informado]
    Conclusão:
    100 %