Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
COMPARTIMENTAÇÃO MORFOPEDOLÓGICA E MORFOGÊNESE DE VERTENTES DA CARTA DE CAMOBI
Número do projeto
020601
Número do processo
020601
Classificação principal
Pesquisa
Data inicial
21/05/2007
Data final
21/12/2008
Resumo
A racionalização do uso dos recursos naturais está na compreensão da dinâmica natural que os rege, na identificação das alterações impostas pelo homem e na compatibilização com a evolução natural desses. As formas ou conjuntos de formas de relevo participam da composição das paisagens em diferentes escalas. Relevos, ao serem observados em um curto espaço de tempo, mostram aparência estática; entretanto, estão sendo permanentemente trabalhados por processos erosivos ou deposicionais resultantes das condições climáticas existentes. Essas formas podem transmitir a idéia de que são componentes independentes na paisagem. No entanto, elas e os demais componentes do ambiente estão interligados promovendo ações mútuas, que, em maior ou menor intensidade, estão agindo no sentido de criar uma fisionomia que reflete, no todo ou em partes, os ajustes alcançados.Pode-se por assim dizer que a compartimentação do relevo reflete uma história climática a ser deduzida a partir de sua forma e material, entendidos como testemunhos de processos geomorfopedogenéticos. A compartimentação se traduz num produto da análise das relações naturais produzidas por seus fatores de formação e de evolução. Também é relacionável ao seu histórico de ocupação e formas de utilização, uma vez que o levantamento da geomorfologia pode revelar-se como instrumento para programas de controle preventivo e corretivo do uso da terra. A compartimentação morfopedológica e a análise da morfogênese das vertentes da área abrangida pela folha de Camobi pode contribuir de forma decisiva nos propósitos de planejamento conservacionista. Além disso a Universidade Brasileira desempenha, juntamente com os órgãos, fundações e institutos de pesquisa, importante papel no processo de interagir com a comunidade, em especial, onde a instituição está situada. É, pois seu dever auxiliar na busca do equilíbrio para o desenvolvimento sócio-econômico, com melhoria na qualidade de vida das populações, preservação e administração responsável dos recursos naturais. Assim é necessário estimular a retro alimentação com o corpo acadêmico e científico. OBJETIVOS GERAIS (1) Contribuir para o entendimento dos parâmetros que expressam a compartimentação morfopedológica e a morfogênese de vertentes. (2) Assinalar a relação de causa e efeito do manto pedológico para o modelado do relevo e a fragilidade natural de ambientes na área abrangida pela folha de Camobi. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Considerando a área de abrangência da folha de Camobi, o trabalho tem como objetivos específicos: (1) observar a evolução das superfícies geomórficas a partir da compartimentação morfopedológica; (2) analisar o perfil das vertentes face aos indices de curvatura de crista e base; (3) caracterizar a instabilidade das vertentes através de atributos físico-mecânicos e mineralógicos da cobertura pedológica; (4) caracterizar as vertentes e/ou segmentos convexos e/ou côncavos como áreas merecedoras de atenção especial frente ao uso do solo e erosão; (5) identificar através da cobertura pedológica e do modelado do relevo as áreas de maior potencial natural de fragilidade; (6) reforçar a tese de que as áreas de cabeceiras de drenagem em anfiteatros erosivos e vertentes convexas constituem áreas de fragilidade e, portanto devem ser tratadas como áreas de alto risco de degradação. MÉTODOS Numa tentativa de adaptação metodológica, buscar-se-á adoção da proposição da análise sistêmica da paisagem (Sotchawa, Bertrand, 1971) e dos níveis de tratamento definidos por Ab'Saber (1969). A busca do entendimento dos processos morfogenéticos exige a abordagem em diferentes escalas de trabalho, partindo-se de uma abordagem geral para a particular, buscando voltar ao nível de entendimento geral. Serão avaliados os atributos físicos do manto pedológico a partir da compartimentação morfopedológica bem como a geometria do sistema de vertentes através do índice de curvatura da vertente e os índices quantitativos de drenagens a partir dos canais de primeira ordem. Também será realizada a determinação dos atributos químicos (H + Al, P, K, Ca, Mg, PH, CTC) dos horizontes dos perfis estudados e descritos no campo para a classificação do solo. Para o levantamento da geomorfologia e do modelado do relevo serão utilizados materiais cartográficos como a cartas topográficas na escala 1:50.000, mapa da geologia e aerofotogramas verticais pancromáticos preto e branco. Através de técnicas de fotointerpretação, será obtido o esboço geomorfológico da área, identificando os compartimentos do relevo (modelados de acumulação, aplanamento, dissecação). Também a partir da interpretação dos aerofotogramas será confeccionado um mapa da rede de drenagem e do divisor de águas de microbacias de primeira ordem. Para a obtenção dos índices de dissecação do relevo, tomar-se-á como referência a matriz dos índices de dissecação adaptada de Ross (1992 e 1996), que se baseia em informações da dimensão interfluvial média e entalhamento médio dos vales. Esta metodologia consistirá em estudar todos os canais de primeira ordem, e, esses serão obtidos dos aerofotogramas verticais onde serão realizadas medidas das distâncias médias entre os interflúvios. RESULTADOS ESPERADOS (1) Análise interpretativa da evolução das superfícies geomórficas a partir da compartimentação morfopedológica, morfogênese das vertentes e conformação da paisagem na área de abrangência da folha de Camobi; (2) desenvolvimento teórico sobre compartimentação morfopedológica; (3) apresentação de mapas temáticos (geomorfológico, classificação de solos, dissecação do relevo, potencial de fragilidade natural); (4) integração com os trabalhos desenvolvidos na área da Geografia Física; (5) formação de recursos humanos, a partir da graduação, para atuação integrada em pesquisas, consultoria e planejamento.
Observação
[Não informado]
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
[Não informado]
Palavra-chave 2
[Não informado]
Palavra-chave 3
[Não informado]
Palavra-chave 4
[Não informado]
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Concluído/Publicado
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
05/03/2009
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
1.07.05.00-7 GEOGRAFIA FÍSICA
Linha de pesquisa
00.02.18.00 GEOGRAFIA
Quanto ao tipo de projeto de pesquisa
2.05 Projeto de Pesquisa e Ensino

Nenhum objetivo estratégico indicado
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases