Visualizar projeto

Dados Básicos
Título
Análise dos conflitos de uso da terra e estimulo a consciência ambiental da população residente em torno da Reserva Biológica Estadual da Serra Geral - RS
Número do projeto
020366
Número do processo
020366
Classificação principal
Extensão
Data inicial
14/05/2007
Data final
18/01/2008
Resumo
Atualmente a pressão sobre os recursos naturais vem crescendo numa escala vertiginosa, resultado da expansão populacional, da ampliação de áreas agricultáveis, do crescimento da pecuária bem como da produção de bens de consumo através da expansão das indústrias. Com o crescente processo de ocupação, poucas áreas naturais foram mantidas preservadas. As que ainda restaram merecem a atenção de toda a sociedade, principalmente no que se refere a sua preservação e recuperação. A conservação desses resquícios de "primeira natureza" é o modo mais eficaz de preservar a diversidade biológica de algumas espécies ameaçadas. Nesse sentido são estabelecidas algumas áreas de proteção entendidas segundo o Brasil - Ministério do Meio Ambiente (2000) como: "espaços territoriais (incluindo seus recursos ambientais e as águas jurisdicionais) com características naturais relevantes, legalmente instituídos pelo Poder Público, com objetivos de conservação e de limites definidos, sob regime especial de administração, às quais se aplicam garantias adequadas de proteção". Existem diversas áreas protegidas no Brasil. Essas áreas correspondem a 8% do território nacional. Uma porcentagem baixa, se comparada a grande diversidade biótica do país. Destas reservas, menos da metade possuem um plano de manejo adequado que atenda não somente a proteção da biodiversidade, mas também ao desenvolvimento sustentável para a população que vive em torno dessa área. No Rio Grande do Sul, de acordo com o Instituto Florestal (2007), das 86 Unidades de Conservação 10,2% possuem planos de manejo, mecanismos de gestão que com base em diagnósticos socioambientais, visam assegurar a sustentabilidade ecológica, econômica e social das reservas e das populações circundantes. As Unidades de Conservação ou Áreas Protegidas do Rio Grande do Sul começaram a ser criadas a partir da década de 70, e encontram-se dispersas por todo o Estado, configurando um quebra-cabeça diversificado, que vai desde matas-galerias e campos verdes até dunas e banhados, representando uma grande diversidade faunística e florística que deve ser preservada (Secretária Estadual do Meio Ambiente, 2002). Neste sentido, deve-se despertar a consciência ambiental na sociedade, para que esta participe de forma ativa na proteção destas áreas, exigindo o cumprimento da legislação, seja ela em nível municipal, estadual ou federal, ou até mesmo em ações de recuperação de habitat, impedindo a degradação do mesmo. Objetivo geral Estimular a consciência ambiental da população residente na área circundante à Reserva Biológica Estadual da Serra Geral - RS, a fim de contribuir para o desenvolvimento sustentável da área coerente com o plano de manejo da Reserva. Objetivos específicos - Elaborar um mapa clinográfico da Reserva Biológica e da área circundante a ela; - Elaborar um mapa temático de uso da terra da Reserva Biológica e da área circundante a ela; - Mapear as áreas de conflito de usos da terra, conforme o Código Florestal; - Analisar os conflitos de uso da terra e as possíveis implicações destes na degradação da Reserva Biológica; - Envolver a comunidade residente na área circundante à Reserva através de reuniões para discutir a importância ambiental e social da Reserva; - Trazer a comunidade ao "convívio" com a Reserva, através de atividades como visitas orientadas à Reserva e as áreas de conflito de uso da terra; - Sugerir alternativas para reduzir as áreas de conflito e suas implicações na Reserva Biológica Estadual da Serra Geral; - Criar um folder em parceria com a comunidade da área de estudo, a fim de mostrar a importância de sua preservação e recuperação.
Observação
O trabalho constituir-se-á, além da proposta de extensão FIEX, no Trabalho de Graduação da acadêmica bolsista ( Curso de Geografia ).
Projeto em âmbito confidencial
Não
Projeto superior
-
Palavra-chave 1
[Não informado]
Palavra-chave 2
[Não informado]
Palavra-chave 3
[Não informado]
Palavra-chave 4
[Não informado]
Tipo de evento
Não se aplica
Carga horária do curso
[Não informado]
Situação
Concluído/Publicado
Avaliação
Sem pendências de avaliação
Última avaliação
29/02/2008
Gestão do conhecimento e gestão financeira
O projeto pode gerar conhecimento passível de proteção?
Não
Propriedade Intelectual
[Não informado]
Proteção Especial
[Não informado]
Direito Autoral - Copyright
Não
O projeto contrata uma fundação? Indique a fundação
Não necessita contratar fundação
Classificações
Tipo
Classificação
Classificação CNPq
1.07.05.00-7 GEOGRAFIA FÍSICA
Caracterização das ações de extensão
02 PROJETO DE EXTENSÃO
Quanto ao tipo de projeto de extensão
3.03 Projeto de Extensão e Pesquisa
Áreas temáticas e linhas de extensão
05.01 Educação Ambiental
Áreas temáticas (nova política de extensão/2008)
08 Meio Ambiente
Linhas de extensão (nova política de extensão/2008)
62 Questões ambientais

Nenhum objetivo estratégico indicado
Participantes
Matrícula Nome Função Carga Horária Período
@{matricula} @{pessoa.nomePessoa} @{funcao.descricao} @{cargaHoraria} h/semana @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Órgãos
Unidade Função Período
@{descricao} @{funcao.descricao} @{dataInicial|format=dd/MM/yyyy} a @{dataFinal|format=dd/MM/yyyy}
Público alvo
Público alvo
[Não informado]
Tipo de público
Geral
Plano de Trabalho
Metas/Indicadores/Fases