Brasao UFSM

Anais 25ª JAI

Início  Trabalhos

POTENCIALIDADES HIDROTERMAIS RELATIVAS ÀS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO URUGUAI

CARLOS EDUARDO SANCHES ANHAIA1, JOSE LUIZ SILVERIO DA SILVA 2, GLAUBER DE AVILA REETZ3

Introdução

A região da Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai na divisa dos estados do RS e SC apresentam potencialidades hidrotermais. Vários municípios gaúchos, tais como Erechim, Três Arroios, Irai e e catarinenses como Itá, Foz do Chapecó, Presidente Castelo Branco, Piratuba e Palmitos. Este recurso hidrotermal encontra-se normalmente em zona de forte confinamento do Sistema Aqüífero Guarani – PSAG (2009). Foi executada a Revisão dos trabalhos anteriores na área estudada sobre hidrogeologia e águas subterrâneas; Atualização do banco de dados físico-químicos (pH, Condutividade Elétrica, Oxigênio Dissolvido, temperatura da água, e outras de análises a serem executadas no campo). Atualização do banco de dados em relação aos parâmetros hidrodinâmicos (profundidade do nível estático e dinâmico, vazão, profundidade do poço).

Objetivos

Determinação de alvos hidrotermais associados aos lineamentos tectônicos e hidroquímicos, associados a potencialidade hidrotermal das águas subterrâneas  na bacia hidrográfica do Rio Uruguai.

 

Metodologia

Uso de imagens de Sensoriamento Remoto pesquisadas no sítio do Sistema de Informações de Águas Subterrâneas – SIAGAS/CPRM, relacionando ocorrências de águas subterrâneas com hidrotermalismo, ou seja, temperaturas acima de 25°C. Classificaçãodo Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, em fontes: Hipotermais (Temperatura de 25°C a 33°C), Mesotermais (Temperatura de 33°C a 36°C), Isotermais (Temperatura de 36°C a 38°C), e Hipertermais (Temperaturas maiores que 38°C), a fim de que se possa construir diagramas de piper que caracterizem os tipos geoquímicos de águas. Pesquisa das  informações referentes às  imagens SRTM de resolução 30 metros, através do site TOPODATA, a fim de identificar alvos potenciais de águas subterrâneas termais, a partir da banda do infravermelho.

Resultados

As características físicas, físico-químicas e químicas das águas minerais são adquiridas durante a sua passagem pelas fraturas da rocha granítica encaixante. Em áreas de crosta continental estável, onde não existem evidências de vulcanismo recente, considera-se em média, que a cada 33 metros de profundidade que desce, o gradiente geotérmico, aumenta cerca de 1°C pelo menos. Identificou-se a existência de fontes naturais (surgências) no município de Santa Rosa de Lima com cerca de 35,1°C (Mesotermal) em rochas vulcânicas. Ainda as ocorrências de lineamentos de direções nordeste (NE) e noroeste (NW).

Conclusão

Observou-se que os condicionamentos tectônicos associados a lineamento de direções NE e NW associam-se a recursos subterrâneos com termalidade. No estado do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina as ocorrências relacionam-se as rochas vulcânicas que formam o Sistema Aquífero Serra Gerale penetram o Sistema Aqüífero Guarani em zona de forte confinamento. Identificou-se raros alvos termais com surgência em rochas vulcânicas . O uso de diferentes bandas do infravermelho poderá, jundo com imagens de radar melhor identificar os alvos termais.

1 autor, 2 orientador, 3 co-autor